Servidores Municipais da Educação são recepcionados pelos Vereadores

Em greve, a categoria apresentou uma pauta de reivindicações e recebeu apoio do Parlamento Cotiano

Após o término da 6ª Sessão Ordinária, realizada na última terça-feira, 8, e com toda atenção que deve ser dada às questões referentes à Educação, aí incluídas a necessidade de valorização do quadro funcional e melhoria das condições de aprendizado dos alunos, os Vereadores receberam, no Plenário, os Servidores Municipais da Educação que estavam em greve, reivindicando, entre outros pontos, o  dissídio do ano de 2016.

O encontro foi solicitado na véspera pela Comissão, eleita pelos grevistas, e foi prontamente atendido pelo Presidente da Casa, Vereador Sérgio Folha, que comunicou os Vereadores acerca das reivindicações.

O Plenário da Casa, tão acostumado a receber a presença de munícipes em ato de cidadania, ficou pequeno para acomodar a todos, e grande parte dos integrantes do movimento aguardou do lado de fora, ocupando a Rua Batista Cepelos e parte da Praça da Matriz.

Um manifesto de apoio irrestrito às reivindicações foi assinado por todos os Parlamentares presentes, e também o agendou-se uma reunião dos Vereadores e dos profissionais da educação com o Executivo, com a presença do Prefeito Municipal e dos Secretários de Educação e de Finanças, para que, juntos, possam avaliar a atual situação da educação do município e discutir propostas em atendimento às necessidades reivindicadas pelos servidores.

A Comissão dos Profissionais da Educação Municipal foi composta pelos servidores Daniela Serafino, Rosely Borges, Silvana, Rosangela, Cristiane, Luciene, Soraia, Crislene, Sérgio, Maria Antonia e Ana Barreto, José Marcos e Audeusa, que usou da palavra e deu voz ao movimento dentro do Parlamento Cotiano, expondo os motivos da paralisação, bem como a importância do Poder Legislativo dar seu apoio à categoria.

O Presidente da Câmara, Vereador Sérgio Folha, falou em nome dos Vereadores acerca da importância do trabalho dos profissionais da Educação para o desenvolvimento de nosso município, garantindo que o Legislativo estará engajado nessa causa que, a partir de então, não seria apenas dos Professores, Auxiliares de Classe, Diretores e demais servidores da Educação, mas uma bandeira de todos em favor de um ensino de qualidade em nossa cidade.

Na quinta feira, 10, ocorreu na Prefeitura Municipal a reunião da Comissão com o Poder Público, na qual ficou acordado o percentual de 5% para o dissídio, além do pagamento de benefícios, ao longo do ano, à categoria, encerrando assim a greve.


registrado em: